Era e É


Era e É

Era um passarinho frágil
Que andava de mão em mão.
Um bater de asas ágil,
Sem voo, mas nunca em vão.

Preenchia os seus dias
De pura sinceridade.
Indicava aos outros as vias,
Os caminhos da amizade.

Era uma palavra terna,
Escrita no momento certo,
Um gesto que o amor governa,
O carinho sempre por perto.

Era e é ainda
Uma canção pura e bela.
Hoje e para sempre bem-vinda;
Não há duas como ela.
dm
Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

26 respostas a Era e É

  1. Ana Mestre diz:

    Simples e lindo…

  2. Que beleza de poema! Parabéns, poeta!

  3. Era, é e será…Excelente Dulce!

  4. Fa menor diz:

    Muito bonito! É bom ser sempre um passarinho assim.

  5. Muito obrigada, Tati! Até breve.

  6. Retribuindo a visita, me encantei com esse poema. Lindo! Transmite muita sensibilidade..

  7. maravilhoso e muito sensível!original…

  8. Olá Carolina,O seu cantinho também é muito belo!Estou muito contente por ter gostado.Beijos.

  9. Carolina diz:

    Ola Dulce, sua poesia e doce, tierna, linda e seu blog é encantador. Estou feliz em conhece-la.Beijos.

  10. Muito obrigada, Álvaro.

  11. Um poema "singelo" e belíssimo!Abraço

  12. Caro João,Muito grata pelo seu elogioso comentário! Seja muito bem-vindo nestas páginas. Espero que continue a gostar.Até breve!

  13. Doce Dulce, você é minha mais nova amiga virtual. Chego de curioso a este seu blog, pra conhecer o conteúdo. O presente post deu o tom, pois o que li era de fato bom. Era e ainda é.Estou seguindo. Até qualquer momento.

  14. Isa,As pessoas assim semeiam beleza e lançam uma canção leve ao vento.Isso também conseguiu o seu carinhoso comentário.Um beijinho!

  15. Isa E. diz:

    Dulce,Que leveza tem esse poema!Há pessoas que são assim…Palavra certa, gesto de amor, canção. E por onde passam, criam bonitas paisagens…Um beijinho, minha amiga!

  16. Sou eu que agradeço, Mariana!

  17. Muito obrigada, José Edward, pelas palavras tão ternas!

  18. Olá, Gilberto.Muito obrigada pelo comentário. É um prazer contá-lo entre os meus leitores! Será sempre bem-vindo.Um abraço.

  19. De passarinho eu até que entendo um pouco e apesar de eu ser do tipo "doidão", todos são "gente fina", como se diz. Belas redondilhas, Dulce, cheias de carinho, "ternas".

  20. Olá, Dulce. Devagarzinho conhecendo a doçura do que você escreve. Muito gostoso de ler. Bjo.

  21. Olá Guaraciaba,Muito obrigada pelo seu simpático comentário. Penso compreender o que quis expressar. Fico muito feliz por ter gostado.Um abraço.

  22. Mariana,Fico muito contente por ter gostado e sinto-me lisonjeada que deseje partilhar. Com certeza que pode publicar no seu blogue. Peço que mencione a minha autoria e que o texto não seja alterado.Muito obrigada!

  23. Lindo poema,Dulce,delicado como um pássaro,sensível como uma alma amorosa. Não sei se me expresso bem mas é como se a poesia representasse as próprias imagens e idéias nela contidas.Um abraço

  24. Nossa que poesia bonita, me fez bem ler!!Queria pedir algo, posso publicar no meu blog eu realmente amei… Neste aqui: http://admiravelmisteriodeconviver.blogspot.com.br/

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s