A Solução – Capítulo VI

Lady in Red por Denilce Luca http://dnlucaliveart.blogspot.com

A Solução – Capítulo VI

(clique aqui para ler os capítulos anteriores)

Olhou a outra nos olhos e soube que nenhum consenso, nenhum acordo, nenhuma compreensão de qualquer espécie, sairia daqueles olhos perfeitos. Nem valia a pena tentar. Foi quase um instinto. Um reflexo, feliz ou infeliz o futuro o diria, que levou Gabriela a enfiar a mão até ao fundo da mala e extrair o envelope. Retirou o bilhete escrito pelo A. e entregou o resto à sua interlocutora.

– Quero um recibo.
– Hã?

Foi a resposta da outra. A elegância murchou um pouco com a surpresa que se lhe lia no rosto. Pelos vistos, estava pronta a uma luta difícil para obter de Gabriela qualquer aceitação da dívida que, sabia, não tinha sido contratada diretamente para ela. Tinha preparado argumentos irrefutáveis, decorado os artigos da lei que lhe permitiriam assentar a sua posição para exigir o pagamento. Não esperava que Gabriela pagasse. Receber assim, sem argumentação, uma parte – mínima, claro – da dívida, surpreendeu-a a tal ponto que não soube como reagir durante alguns segundos. Depressa acordou das suas considerações e respondeu:

– Com certeza! Aguarde um instante, vou preparar o documento necessário.

* * *

Seis meses passaram. Todas as prestações foram pagas a tempo e horas por Gabriela. O dinheiro é sempre entregue à mesma mulher elegante. Gabriela já não cora. A solução tinha-se apresentado por ela própria e, afinal, era melhor que enfrentar todas as dificuldades de insolvência. Seria mesmo melhor? Talvez sim. Talvez não. De todas as maneiras, agora não recuaria.

—FIM—

Dulce Morais

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

21 respostas a A Solução – Capítulo VI

  1. Olá Dulce,Somente hoje pude chegar até aqui para ler com calma todos os capítulos do conto. Achei a narrativa excelente e envolvente.Gabriela estava fragilizada e incapaz de encontrar a solução para o seu problema. Sem apoio e apesar de ser contra seus princípios, acabou adotando o caminho que a própria vida lhe sugeriu. Quedou-se. Não há como julgá-la. Cada um sabe de si. Parabéns! Excelente escritora.Beijo.

  2. Iza diz:

    Adorei ler, Dulce. A solução não está implícita no texto, mas ocorre por dedução.Parabéns. É uma excelente contista.Não sei como é para você isso de festas de fim de ano, mas venho deixar-lhe meu desejo de boas festas.Beijos!

  3. Olá Dulce, deixei pra dar os parabéns depois de completo o texto, confesso que vou ler novamente, desta vez de uma só vez, sem espera, rsrsBjs

  4. Dulce. Obrigado por isto.Foi realmente muito bom acompanhar estes capítulos.Assim que um acabava, ficava ansioso pelo próximo. Cheguei até evitar a leitura de alguns apenas para ler mais de um na sequência.rsDefinitivamente leria muito mais capítulos.Parabéns!Difícil escrever textos longos desta maneira poética e de fácil leitura.

  5. Oi DulceEsse seu conto dividido em várias partes ficou realmente impecável. Parabéns! Quem pode julgar a personagem principal?Bjos. Fique com Deus! Um 2013 abençoado para ti e tua família!

  6. Men@ diz:

    doceDulcePor força do trabalho, encontrava-me num local de difícil acesso e sem meios de comunicações de internet e telefonia, em tempo real ao qual foram publicados os "6" capítulos de sua obra, porém, meproporcionou a oportunidade de saboreá-la em sua íntegra, capítulo após outro, até o seu final, motivo este que sómente pude pronunciar-me agora."Uma corajosa narrativa transparente de uma história cujo tema é atemporal, onde seus personagens demonstram suas personalidades ímpares em seus comportamentos perante o decorrer de todos os fatos que os envolvem"PARABÉNS !!! brilhante obra !!!besOSMen@

  7. Isa E. diz:

    Brilhante, Dulce!Parabéns por este maravilhoso conto e pelo seu desfecho impecável!Mil beijos, minha amiga! Fica aqui toda a minha admiração por você e sua escrita! 🙂

  8. FANTÁSTICO DULCE !Eu acompanhei todos os capítulos , divinamente muito bem escritos e elaborados . Honestamente eu aguardava pelo VII , VIII , IX…mas , tudo bem ! rs- Confundir Gabriela com uma prostituta de luxo ? Fiquei a pensar sobre o que é ser uma prostituta e uma prostituta " de luxo", de qualquer forma a intenção da personagem principal não foi vender o próprio corpo , e veja no que resultou : criou-se um problema e resolveu-se outro por ter sido bem paga por algo o qual ela nem cobrou . Às vezes os equivocos nos levam para outros caminhos ou nos mostram aparentemente uma solução que jamais esperavamos possuir , contudo , até mesmo para finalizar determinado problema precisamos escolher , e nem sempre o gosto é bom ! Parabéns Dulce , espero ansiosa por maiscontos ! ^^"

  9. Parabéns Dulce, muito interessante este final, confesso que inesperado para mim, mas foi a "solução" que a personagem se propôs a fazer. Sabe, eu fico na curiosidade de você, como escritora: como é o processo de criação? Essa estória já tinha um final definido, ou os personagens tomaram vida própria, assumiram o controle? Acho que se você fizesse um "make off" deste conto, seria muito interessante para nós leitores.Beijos!

  10. Dulce, a Gabriela acabou por fazer o que estava mais fácil. Em princípio a gente acaba envolvido em sentimentos e concorda com a solução que ela encontrou, todavia o mais importante seria fugir dos problemas morais, mesmo sofrendo com os financeiros.Parabéns pelo seu conto e muito mais pelo seu modo de contar. Muito bom!Um beijoManoel

  11. Muito bom, Dulce.Eu gosto muito do estilo de redação em que você não revela a realidade, mas induz o leitor a deduzi-la. Parabéns! Foi uma leitura agradável e instigante do começo ao fim!

  12. Por Amor diz:

    Dulce muitooooo Bommmmm Amei e o fechar educado e perfeito meus mais sinceros parabéns querida um beijo Pedro Pugliese

  13. Olá Dulce , Tudo bem amiga?Me ausentei uns dias devido a um apertinho no trabalho, mas férias, preciosas férias chegaram :).Para entender este ultimo texto passei pelos outros capítulos como uma leitura de um livro deliciosa e instigante de se ler. Gabriela foi pega de surpresa depois de uma noite de amor, algo inesperado que ao mesmo tempo solucionou o que consumia sua alma e roubava suas noites de sono apesar de sentir sua dignidade abalada. Eu não sei se me sujeitaria , mas enfim , na vida com certeza há escolhas que não nos permite pensar :)….Um grande beijo em seu coração com um desejar de boas e deliciosas festas juntamente com sua família viu….Beijos

  14. Quero deixar aqui o meu agradecimento a todos vós que leram e acompanharam este conto até ao fim. Sinto-me imensamente feliz que tenham gostado e extremamente lisonjeada pelos vossos comentários e incentivo, tanto aqui como nas redes sociais em que o divulguei.Um abraço sincero a todos vós!@Marisete: Sim, sou de Portugal! 😉 Bjo.

  15. Não me vejo, na minha idade pagando minhas contas dessa maneira, mas basta ter ousadia. Para Gabriela foi a maneira que encontrou. Penso que não é o que os outros pensem de nós, mas nós mesmos sabermos do que nos afeta moralmente.Muito bem escrito o romance Dulce! Curiosidade: Tu és de Portugal?

  16. Hoje em dia existem muitas mulheres que vêm esta solução para resolverem problemas como o da Gabriela e algumas fazem-no apenas pelo prazer que lhes proporcionam. (sim, nem todas se sentem como obrigadas mas sim como uma escolha natural e tiram proveito).Gostei muito do final D.Parabéns e fico a espera de outro conto! =)bjinho

  17. tudo termina com uma sensação de liberdade e vingança por parte da moça!mas penso realmente se ela está feliz com a vida…boa história e meus parabéns…e a denilce também pela imagem sugestiva!

  18. O preço de cada um…quem sou eu para julgar.Afinal a solução foi de acordo com o sistema do mercado e não envolveu amor que segundo Paulo Leminsck é o último reduto de resistência ao sistema capitalista…vende-se o corpo mas não o Amor.Um abraço

  19. Como já havia dito em comentário anterior, Gabriela neste momento estava em situação de vulnerabilidade, e corria o risco de quase em sua totalidade optar por esta solução, sufocando em si mesma os próprios brios. Um conto muito bem escrito que retratou uma situação muito vivida nos dias atuais.Infelizmente.Grande abraço Dulce.Para quando será o próximo?

  20. Ana Mestre diz:

    Dulce,Há mais mulheres nesta situação que se possa imaginar…que encontraram esta mesma solução.Se é certa ou errada essa solução… ninguém tem o direito de julgar.Gostei muito do teu conto.Beijinho

  21. Maravilha amiga, a solução encontrada por Gabriela, eu, teria feito a mesma coisa. Adorei, Parabéns!!!

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s