L’élégance du hérisson – A elegância do ouriço



L’élégance du hérisson
A elegância do ouriço


Alors c’est comme ça? Tout d’un coup, tous les possibles s’éteignent? Une vie pleine de projets, de discussions à peine commencées, de désirs même pas accomplis, s’éteint  en une seconde et il n’y a plus rien, il n’y a plus rien à faire, on ne peut plus revenir en arrière?
Pour la première fois de ma vie, j’ai ressenti le sens du mot jamais.  Eh bien, c’est terrible. On prononce ce mot cent fois par jour mais on ne sait pas ce qu’on dit avant d’avoir été confronté à un vrai “plus jamais”.
  
Mais quand quelqu’un qu’on aime meurt … alors je peux vous dire qu’on ressent ce que ça veut dire et ça fait très très très mal. C’est comme un feu d’artifice qui s’éteint d’un coup et tout devient noir. Je me sens seule, malade, j’ai mal au coeur et chaque mouvement me coûte des efforts colossaux.
Extraits de “L’élégance du hérisson” de Muriel Barbery


Então é assim? De repente, todos os possíveis se apagam? Uma vida cheia de projectos, de conversas apenas começadas, de desejos por realizar, apaga-se num segundo e não há mais nada, não há mais nada a fazer, não se pode voltar atrás?
Pela primeira vez da minha vida, senti o sentido da palavra nunca.  Ora, é terrível. Pronunciamos esta palavra cem vezes por dia mas não sabemos o que dizemos antes de estar confrontados a um verdadeiro “nunca mais”.
Mas quando alguém que amamos morre… então posso dizer-vos que sentimos o que significa e dói muito, muito, muito. É como um fogo de artifício que se apaga de repente e tudo fica escuro. Sinto-me só, doente, dói-me o coração e cada movimento custa-me esforços colossais.

Extratos de “A elegância do ouriço” de Muriel Barbery

A ti…
Tinhas essa elegância rara, amor.

—————————-

Quero agradecer todos os amigos que manifestaram 
o seu apoio pelas mensagens, públicas ou privadas. 
A vossa presença é importante.
Abraço.
Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

18 respostas a L’élégance du hérisson – A elegância do ouriço

  1. Toninho diz:

    Eu conheço esta dor, eu aprendi esta palavra.Sobrevivi com minhas marcas que me acompanham.É força, é luz, é vida que deve prosseguir.Carinhoso abraço.Paz no coração amiga.

  2. Kuma diz:

    Muito lindo! Beijinho :3

  3. AC diz:

    Dulce, nem sei que diga.Deixo a minha solidariedade, sempre.Beijo 🙂

  4. Alê Lemos diz:

    Ah, tem um selo pra ti no meu blog!

  5. Sei mesmo que dor é essa, querida Dulce! Passei muitas e muitas vezes por isso: pessoas que se foram para sempre, sem deixar rastro ou possibilidade de contato; pessoas que se fizeram morrer em mim, apesar de continuarem caminhantes sobre a Terra; pessoas que se foram em definitivo,mas que guardo num canto bem escuro da memória,e que clareio por vezes a fim de manter a sanidade. Sei o quanto dói a tristeza da partida.Um abraço forte, minha querida amiga!

  6. Calu diz:

    Dulce, percebo pelos demais comentários que vc atravessa um momento de tristeza.Deixo aqui meu abraço e votos de que o vazio se acalme e somente as boas lembranças ganhem espaço em teu coração.Paz e Bem.Calu

  7. Isa Lisboa diz:

    Dulce, deixo apenas um beijinho, e uma dose de força, que espero que chegue a ti…Beijinho

  8. Vanessa diz:

    Ma chère Dulce,Merci pour tes textes et tes réflexions.Vanessa.

  9. Dulce querida, realmente perder alguém que amamos é sempre uma dor insuportável, por mais que tentamos aceitar a morte, ela sempre nos surpreende, nos deixando assim paralisados, nos sentindo inútil. Mais uma coisa a mim conforta, eu acredito em vida após a morte e é isso que me acalma a alma diante das perdas, assim foi quando perdi meus pais. Que Deus te ilumine e te dê forças para superar este momento difícil. Grande beijo amiga.

  10. Alê Lemos diz:

    O texto é lindo, mas em francês tem um toque mais elegante. Deve ser a sonoridade das palavras. Muitos biquinhos e sons tão suaves quanto sussurros.

  11. Dulce, que Deus a abençoe muito. Somos seres muito inferiores para explicarmos ou controlarmos essas situações, mas acho que sempre existe uma mensagem de crescimento para nós nas entrelinhas e devemos continuar esse projeto do qual o nosso amor já foi parte.BeijoManoel

  12. O que morre em nós quando a outra pessoa morre Dulce ?Deletei o meu blog , pelo menos por uns tempos,tenho acompanhado o que os meus colegas escrevem , mas não tenho comentado ainda que sejam excelentes escritos , contudo , as tuas palavras são profundas demais , ainda mais estas – um desabafo ! Tem um autor que aprecio muito , chamado Rubem Alves , já li mais de 15 livros dele , lembro-me bem de que o primeiro livro que comprei deste escritor chama-se : "Ostra feliz não faz pérola" ( não sei se você conhece ). Mas é bem assim , escrevemos , criamos , construímos algum tipo de arte que , para o outro é fantástico , lindo , porém , sabemos bem o quanto isto dói em nós , e transpor o que sentimos é uma forma de expelir , assim , como a ostra , que acumula milhares de partículas de areia e tantas outras de materiais diferentes que machucam , contudo , eis que o incomodo , a dor , transforma os pequenos fragmentos em pérola . O peso da palavra " nunca mais " é forte e insuportável dependendo do ocorrido . Francamente eu não sei explicar o que seja Deus ou Deuses , e muito menos dar certeza da vida após a morte , mas quando eu olho para o CÉU e vejo os nossos " vizinhos " , eu fico a pensar como podem as coisas acabarem por aqui ? Eu , não creio que o interior de cada ser termine por aqui , aliás somos extremamente apegados a carne , parece que para sentirmos precisamos tocar , e isto não é verdade , porque o amor não se toca , não se pega , não se prende , se senti . Penso que o melhor que podemos guardar são as lembranças , pois pensamos e elas vivem novamente em nossa mente , em nossos corações. Eu também nunca tinha dado-me conta do fato de nunca mais poder ver alguém , até que perdi minha avó e o meu cachorro que era muito , mas muito mais do que só um cachorro para mim , daí conclui que o amor transborda e transcende , porque antes eu sentia de forma externa , ou seja , eu via primeiro e depois sentia , agora de maneira interna eu sinto primeiro e depois os vejo , como ? Imaginação , memórias , saudades , enfim , uma gama de sentimentos que NUNCA perecerão . Morre o corpo , as lembranças não , isto é um sinal de que a pessoa querida vive dentro de nós. – O nome disto ? – Amor. Deixe sentir , deixe doer , que um dia compreenderás melhor ainda o que realmente vive dentro de você . Não é preciso ser forte , é preciso sentir , sentir , sentir , sentir e sentir .

  13. Dulce,nesses momentos definitivos a dor é imensa e sem palavras para a dor da alma.O lenitivo vem aos poucos através da fé…sentirque no fundo de nós "sabemos" mais da eternidadedo que supomos.Sem presença física mas dentro de nós sabemos que a alma está como sempre esteve junto de nós.Um abraço

  14. Iza diz:

    Dulce, eu não sei o que dizer, mas quero que saiba que estou aqui.Abraço bem forte, minha amiga!

  15. Isa E. diz:

    Querida Dulce,É bom saber que continua por aqui, minha amiga. E que este maravilhoso espaço, vai continuar…Um beijinho

  16. Calu diz:

    Apaixonei-me pelo livro logo nas primeiras páginas do diálogo entre la concierge e la jeune fille.São caros e raros destaques de sutilezas ao longo de toda tocante história.Há o filme também. Vc já o viu?Abraços,Calu

  17. Belíssimo texto, Dulce!Você tem esta elegância rara: Amor!Flores..

  18. Gracita diz:

    E quando conhecemos essa definição da palavra nunca é porque o coração está sangrando de dor.Lindo texto! Um um ótimo final de Semana Dulce.Beijos com ternura

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s