Imobilidade

Imobilidade

Espero-te
Olhando para o nada
De onde chegarás.
Não posso dizer-te
O que penso ou sinto
Desde que acordei.

Num abraço apertado
Quero fazer-te saber
A falta que senti
Durante um dia sem ti.

Chega agora
Minha mãe, minha amiga.
A minha imobilidade
Traduz
Do meu amor, a eternidade.
Cyril Morais e
Dulce Morais
Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

8 respostas a Imobilidade

  1. Tua sensibilidade sempre nos emociona, lindo! Bjus querida! => Gritos da alma => Meus contos => Só quadras

  2. O amor mais verdadeiro do mundo.

  3. Nada mais bonito que o amor entre mãe e filho! Amor abençoado! Que seja sempre assim.

  4. Sempre haverá esperança nos olhos pacientes, num coração amável! Parabéns.

  5. Que lindo Dulce, e saber que a parceria é com seu filho, emociona ainda mais.

  6. Bia Hain diz:

    Dulce, seu poema é profundo e lindo…bela homenagem à mãe, sempre nos auxiliando a caminhar em frente. Um abraço, Feliz Páscoa!

  7. Gracita diz:

    Bom dia DulceUma páscoa abençoada com muitos ovinhos de chocolate e Deus fazendo morada no seu coração.Beijinhos Gracita

  8. Isa E. diz:

    Cyril e Dulce,Que poema lindo! Tão repleto de ternura…Eu quase pude sentir no meu coração esse amor tão imenso, de filho (e de mãe. Maravilhoso! Um grande abraço aos dois poetas.

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s