A Fadista

Arte: Marcio Melo
Fado Azul 

A Fadista

No traje,
há a longura da alma despida,
a franja de um chaile
que encobre a lágrima derramada.
o vapor do sentimento,
nas cores tristes e murchas,
em trémulos expressado.

No gesto,
há a mágoa sofrida em silêncio
agora cantada em emoção.
Há passos lentos 
no palco vazio,
acompanhados pela guitarra que chora.

Na voz,
há o poder e a fraqueza,
um mar vazio ou uma riqueza,
uma palavra que se rasga num grito,
ou do amor a expressão em beleza.

E ela,
canta dores e amarguras,
saudades, lembranças esquecidas,
amores perdidos de vista.
Como é bela, a fadista!

Dulce Mor@is

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

18 respostas a A Fadista

  1. Traduziu muito bem a encenação de um artista, que chora, mas esconde seu choro. Que muitas vezes precisa ostentar (acabei de ler seu poema posterior à este) para agradar o público. Leitura bem gostosa. Hoje minha noite esta boa:). Parabéns Dulce.

  2. Adorei a Joana Amendoeira!

  3. Lindo ! A dor faz mais belo seu cantar.

  4. Mais bela que a fadista é a poesia que a descreve; mais bela que a poesia e a poetisa que a sente em versos.

  5. Bia Hain diz:

    Oi, Dulce. O poema condiz muito bem com a essência do fado, que sempre trata de sentimentos profundos e marcantes. Um abraço!

  6. Evanir diz:

    Que nossa amizade continue eterna e tenham sempre um lugar especial em nossos corações,e nossa jornada de hoje e de sempre esteja repleta de flores,paz e amor.Que DEUS: esteja sempre com sua mãoestendida apontando o caminho corretopor onde devemos prosseguir .Uma feliz e abençoada semana.Beijos,Evanir..

  7. Só em português é possível esmiuçar desta forma a alma do fado e dos fadistas. Até eu sou capaz de apreciar essa melancolia, apesar de não ser fã de fado (o que é quase um sacrilégio para uma portuguesa dizer).Muito bem escrito…Beijinho e uma doce semanaRuthia d'O Berço do Mundo

  8. O fado é lindo, é sentido, é emocionante assim como teus versos amiga. Bjus para ti. => Gritos da alma => Meus contos => Só quadras

  9. o fado cantado uma oraçãodescrito na tua poesiauma cançãonão sei se a canção me emocionouou tua poesiasei que fiquei abalado de coração Luiz Alfredo – mpoeta

  10. Belíssimo poema Dulce! Tão representativo da alma portuguesa…Adorei visitar o seu blogue. Deixo beijinhos e abraços!

  11. assisti ao video agora e acrescento:a música portuguesa é carregada da elegância erudita porém cheia de raízes rurais…fascinante!

  12. que verdadeira expressão de sua identidade colega….obra-prima que devia estar na contra-capa de qualquer livro ou CD de sua terra…

  13. Oi Dulce.Nada é mais lusitano do que a fadista, a guitarra e seu canto de melancolia.Ao ouvir essas canções, é como se eu particularmente, estivesse como num passe de mágica andando pelas ruas da velha Lisboa.Um abraço.

  14. o FADO É A EXPRESSÃO DA ALMA PORTUGUESAuM ABRAÇO

  15. Dulce, amiga querida. Seu poema descreve exatamente o espírito do fado. Linda postagem. Sou fã da sua sensibilidade.Tenha um domingo maravilhoso.Manoel

  16. lugofj diz:

    Lindo poema Dulce… gosto dessa tristeza poética…

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s