Sem armas

Foto: Zé Suassuna Oliveira

Foto: Zé Suassuna Oliveira

Sem armas

Havia uma elegância
no olhar pousado,
na mão que acenava,
no sorriso que envergava.
Havia uma sombra
na voz que ecoava,
no silêncio que voava,
na pausa que se instalava.

Disseram ser arrogância,
essa distância.
Era o instinto
da sobrevivência,
a luta pela existência.
Eram tentativas abortadas,
que na mente ainda batiam
com a força das derrotas.

Agora que à porta
se apresenta a luz,
temerás tu de abrir,
ou poderás aceitar
o calor na pele,
o sol no rosto,
a paz no peito?

Ninguém sabe
as lutas que ainda decorrem
entre a emoção e o alívio.
Ninguém adivinha
o vencedor do combate
que livras a cada instante.
Afinal,
só o resultado é importante.

Dulce Morais

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

8 respostas a Sem armas

  1. Querida Dulce,

    os olhos acostumam-se com a falta de luz, e com a chegada dela realmente o medo invade. Muitas lutas ainda acontecem depois do embate e as “tentativas abortadas” desanimam… mas continuar não é escolha, somos obrigados. Teu poema me diz tanto e condiz com meus cumes e vales nesse momento. Lindíssimo minha doce amiga, lindíssimo! Gr. Bj.!

  2. Lindas palavras. Gostosa melodia de rimas.

    “Afinal,
    só o resultado é importante.”

    neste caso a trajetória valeu a pena.
    Parabéns!

  3. “Ninguém sabe
    as lutas que ainda decorrem
    entre a emoção e o alívio.”
    Muito interessante os versos acima. Bjs.

    Eu tenho medos bobos e coragens absurdas.
    (Clarice Lispector)

  4. Dulce, li, reli e treli essa maravilha de poema porque eu queria sentir o que o seu coração estava transmitindo para a gente. Como o coração da Dulce é um “depósito” de coisas boas me aprofundei na reflexão e adorei a postagem. O que ela falou para mim se resume nisso:
    ” Afina,
    só o resultado é importante. ”
    Um abraço grande,
    Manoel

  5. Isa Lisboa diz:

    Por vezes temos que depôr as armas, e deixar que a porta se abra….

  6. Parafraseando Lulu Santos, somos feito de silêncio e luz. bjos.

  7. Sissyms diz:

    Interessante que um olhar pode passar tantas sensações e tambem nos enganar.
    O silencio tambem, ele diz muita coisa na imaginação coberta de razão.

    Bjs

  8. Um poema bem profundo, reflexivo. Lindo como tudo que escreves amiga poeta, bjus.

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s