O que foi

Foto: Brian Carter

Foto: Brian Carter

O que foi

Foi a água
que correu do nascente ao mar,
carregando no seu leito o sentir,
levando à imensidão o insignificante.

Foi a mão
que nunca desistiu da presença,
carregando na palma a pureza,
levando ao infinito o importante.

Foi o tempo
que lentamente passou sem desistir,
carregando no infinito a certeza,
levando ao mundo o balbuciante.

Foi o tambor
que disse à água o sentir
carregando a pureza do importante,
levando ao tempo a certeza.

Dulce Morais

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a O que foi

  1. Foi a beleza de tua alma
    que teus versos
    perfeitamente revelam
    que traz e prende
    a minha aqui.

    Gr. Bj.

  2. Dulce, como senti falta de seus poemas tão sensíveis com pitada adocicada e impactante.
    “Foi o tambor
    que disse à água o sentir
    carregando a pureza do importante,
    levando ao tempo a certeza. ”
    Bjs de sua sempre fã.

  3. É estupendo, Dulce… parabéns… um dos poemas mais geniais que vi! 🙂

  4. Dulce, que lindo isso. Gostei desse trecho:
    “Foi o tempo
    carregando no infinito a certeza,”

    Genial a sua inspiração.
    Um abraço grande,
    Manoel

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s