Deveria ter sido o Mar

Florence Arthuad Foto: Le Nouvel Observateur

Florence Arthuad
Foto: Le Nouvel Observateur

Deveria ter sido o Mar

Deveria ter sido o Mar
a levar-te p’ra tão longe,
e as ondas salgadas
a vencer tanta força.
Deveria ter ido mais longe
a rota de uma aventureira,
e molhada nas profundezas
a cor da tua coragem.
Mas foi aérea e volátil
a partida repentina,
deixando no coração despedaçado
dos que te tomaram por exemplo
uma vela a meio mastro,
a lembrança da tua temeridade
e a tua eterna saudade.

Dulce Morais

A Florence Arthaud (1957 – 2015), exemplo de coragem e talento.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

10 respostas a Deveria ter sido o Mar

  1. Que bonita homenagem. As pessoas incríveis nunca morrem, viverão sempre dentro dos corações de quem as admiram! Encontrei teu blog por acaso, e já estou seguindo :))
    Um forte abraço.

    Bia,
    http://blogsince85.com

    • Olá Bia!
      Obrigada por ter vindo aqui e sobretudo, fico feliz por ter gostado deste meu modesto espaço 🙂
      Você tem razão: as lembranças ficam vivas para sempre!
      Volte sempre.
      Um abraço!

  2. VBMello diz:

    Estranhamente ela foi pela via dos quatro elementos, água, terra, ar, e fogo… A Natureza inteira a envolveu e a tomou para si…

  3. claudianes15 diz:

    “Deveria ter ido mais longe
    a rota de uma aventureira,”

    Dulce, que bela essa homenagem.

  4. Sissym diz:

    Provavelmente foi, Dulce. Algumas vezes é intempestivo.

  5. Dói uma barbaridade né?

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s