As Quatro Opiniões

Arte: Vassily Kandinsky

Arte: Vassily Kandinsky

As Quatro Opiniões

Aquele novo vizinho que ali tinha vindo viver, achavam-no estranho.

– Tem um ar de estrangeiro.

– Acho que é muito vulgar.

– Eu nem sei o que pensar.

– Nunca deixarei o meu menino aproximar-se dele!

Observaram que ele trabalhava em casa. Quase nunca saía.

– Como ganhará ele a vida?

– Que poderá ele fabricar, assim, fechado em casa?

– Eu nem sei o que pensar.

– Nunca me aproximarei da sua casa!

As raras vezes que saía, limitava-se a ser bem educado, mas não falava muito.

– Tem um ar estranho. Deve vir de algum país do Sul.

– Quem será a sua família? De onde veio? Quanto tempo ficará?

– Eu nem sei o que pensar.

– Nunca lhe falarei!

O vizinho, objecto de tanta curiosidade, recebeu um dia uma visita.

– Aquele parece ser uma pessoa séria. O estrangeiro tem, pelo menos, frequentações decentes. A menos que…

– E se aquele fosse algum polícia investigando o nosso vizinho? Tentei falar-lhe mas não respondeu a nenhuma das minhas perguntas.

– Eu nem sei o que pensar.

– Nem quero imaginar o que os dois traficam aqui, no meio do nosso tranquilo bairro!

Certo dia, os habitantes aperceberam-se que o vizinho tinha ido embora.

– Deve ter terminado o seu horrível ofício. Ou então foi aquele polícia que o levou preso.

– Pelo menos estamos livres daquele estranho personagem.

– Eu nem sei o que pensar.

– Ainda bem que nunca lhe falei!

Excerto do “Jornal de Sociologia” de 10-07-2013


Por incrível que pareça, mesmo as pessoas que apresentavam um certo nível de admiração pelo sucesso atingido com a obtenção do Nobel de Sociologia*, tinham há muito esquecido o meu rosto.
Porque não falava demasiado – tendo, porém, sempre demostrado educação e respeito, porque a minha pele tem um tom ligeiramente diferente da deles, porque não me conheciam, as atitudes situaram-se numa escala indo da indiferença à pura hostilidade.
Curiosa atitude constatada naquela população que tinha, apenas um mês antes da minha chegada, respondido de forma mais que encorajadora ao questionário enviado sob o meu verdadeiro nome e cujo âmbito era “O preconceito na comunidade de pequena escala“.“

– Interessante artigo daquele sociólogo famoso.

– Realmente, há pessoas pouco tolerantes. Pergunto-me: onde terá ele feito a sua experiência?

– Ah, sim, penso que…

– Felizmente, nenhum de nós teria reagido como aquela gente!

Dulce Morais

* Invenção da autora

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a As Quatro Opiniões

  1. mariel diz:

    Nós, os humanos

  2. Um retrato fiel da hipocrisia que vigora em nossa sociedade atualmente. Todos estão doentiamente habituados á julgar apressadamente o comportamento alheio ainda que não haja qualquer indício ou evidência de erro. Um belíssimo texto, cara Dulce Morais.

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s