Na escuridão

Na escuridão

Era uma daquelas noites
em que a saudade aperta mais
e que a ausência avassala
a alma mais que o peito.
Era uma noite normal,
como tantas outras por nós vividas,
em que nasce uma estrela
e morre uma memória de nós.

Era uma noite daquelas
em que o céu tem um brilho especial
que ilumina o pensamento
e afoga a paz que nos habitou.
Era uma noite de tristeza
em que o Fado ecoava no ar
e a vosa da fadista preenchia
o coração,
como quem foge da vida
para tentar escapar à morte.

Dulce Morais

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Na escuridão

  1. mariel diz:

    Uma estrela que nasce, uma memória que morre. Não sei se é uma troca justa.

Obrigada pelo vosso comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s