Arquivos Diários: 17/12/2016

Ecos

Ecos No silêncio ecoa o verso. No papel escorre a tinta. Não digas nada, poeta errante. Ouve o sino tocar nas estrelas. No silêncio ecoa a palavra que tanto esperou. Da porta aberta avista a paisagem, e vive aqui e … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário